28 de março de 2019

Estado e municípios debatem diretrizes para a Assistência Social em Sergipe


Para apresentar diretrizes da Assistência Social para o período de 2019 a 2022 e ouvir demandas dos territórios, a secretaria de Estado da Inclusão, da Assistência Social e do Trabalho (Seit) recebeu gestores municipais e técnicos da Assistência nesta quinta-feira (28). O encontro buscou alinhar as ações entre Estado e municípios para o aprimoramento do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) em Sergipe e das políticas públicas de outras áreas, que com ele dialogam intersetorialmente. Para os gestores, foi preparado um material, contendo a situação de cada município em relação aos programas, projetos e ações coordenados pela pasta.

Representando o governador Belivaldo Chagas, a vice-governadora Eliane Aquino, ressaltou a importância do trabalho em rede. “Vamos fazer uma construção juntos para que Sergipe volte a ser referência na área da Assistência Social. Temos que trabalhar integrados e em parceria com outras áreas, a exemplo da Saúde, Educação, da Segurança Alimentar e do Trabalho. O papel de cada um neste momento da história é fundamental para não regredirmos. Temos dificuldades de recursos e precisamos nos somar, para enfrentar esse momento e firmar posição de resistência por aqueles que tanto precisam. Somos servidores do povo”, afirmou Eliane, convocando todos à somação de esforços.

O secretário adjunto da Assistência Social de Aracaju, Valdiosmar Vieira, destacou a importância da união entre as gestões estadual e dos municípios. “Hoje é um dia histórico para todos que militam da Assistência Social. Um momento de encontro, de recomeço e de resistência para lutar contra a desconstrução do SUAS. A presença da vice-governadora demonstra o empenho do governo de Sergipe em fortalecer a Assistência Social neste período complexo e opressor no cenário nacional. Então queremos pedir, Eliane, que não solte a nossa mão. Sabemos que você não tem fugido à luta e, por isso, agradecemos, como gestores e como povo sergipano – que somos. Acreditamos nesse olhar para o social, porque sem ‘gente’ não existe Estado”, defendeu o gestor.

Em um primeiro contato oficial com todos os gestores municipais, a secretária de Estado da Assistência, Lêda Couto, se apresentou e colocou a Seit à disposição de todos. “A nossa secretaria é finalística e, como tal, está à inteira disposição de vocês, em horário integral. Nesse material que entregamos, constam os contatos de cada pessoa responsável pelas diversas áreas que vocês precisem acessar, para facilitar esse diálogo no enfrentamento dos desafios”, disse a secretária. Em seguida, ela apresentou as diretrizes para o próximo quadriênio, pensadas a partir de um diagnóstico preliminar.

“Primeiramente, fizemos um levantamento das dificuldades orçamentárias, da situação da prestação de contas dos convênios, das dívidas e das ações diversas. Nosso objetivo é construir projetos que defendam a vida, principalmente junto a oito populações-alvo, que são as mulheres, a juventude, crianças e adolescentes, idosos, pessoas com deficiência, comunidade LGBT, negros, povos e comunidades tradicionais. Entre eles, especificamente, as vítimas de preconceito, violência, desastres ou em situação de vulnerabilidade. Vamos repensar e construir novos modelos, fazendo pactos entre diversas esferas, numa articulação intersetorial para superar as dificuldades”, informou Lêda.

Entre as dezenas de gestores municipais que participaram do encontro, a secretária de Assistência Social de Pirambu, Maria Clemilde, avaliou o momento como um pontapé inicial para a realização de ações integradas. “Fiquei muito feliz pela forma como fomos recebidos e o contexto foi apresentado, pois nos esclareceu as dificuldades e nos passou a segurança de saber que trabalhamos em prol de um mesmo objetivo. Tem que haver a participação dos 75 municípios para fortalecer as ações”, disse. Também a secretária de Carmópolis, Maria Cândida, afirmou acreditar na união dos gestores para a defesa de políticas públicas. “Precisamos absorver a prática de trabalhar em conjunto, aproveitando essa oportunidade para criar ações de defesa ao SUAS. Ninguém solta a mão de ninguém”, pontuou.

Além da vice-governadora Eliane Aquino, da secretária Lêda Couto e do secretário adjunto de Aracaju, Valdiosmar Viera; a mesa de abertura do evento contou com as participações da presidente do Conselho Estadual da Assistência Social, Katia Ferreira; e do presidente do Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social (Coegemas), Walisson Hipólito Limeira, que reafirmou a importância do encontro: “Este é um momento em que o Estado e os municípios interagem e dialogam sobre as suas demandas, para que juntos possamos traçar estratégias em prol da Assistência Social. Estávamos aguardando a chegada desse momento em que poderíamos colocar as dificuldades que vimos sentindo nos municípios, buscando o apoio da gestão estadual”, colocou.