6 de junho de 2019, às 15:31

3ª edição do “Arraiá do Artesanato” reúne produtores sergipanos na Seit


A quinta-feira começou em clima de São João com a 3ª edição do “Arraiá do Artesanato”, reunindo artesãos sergipanos no Núcleo de Apoio ao Trabalho (NAT), anexo à Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência Social e do Trabalho (Seit). Com um café da manhã rico em comidas típicas, o arraiá foi realizado pela coordenadoria de Artesanato, vinculada a diretoria para Políticas do Trabalho e Renda da Seit.

Para a artesã Maria José da Silva, mais conhecida como Lela, o incentivo ao artesanato é fundamental para que haja a divulgação do trabalho realizado no Estado. “Faço peças em crochê, redendê e ponto cruz. O artesanato é tradição familiar, aprendi quando tinha oito anos e vivo disso há 40 anos. Através do programa de Artesanato do Estado, viajamos para outros estados e podemos participar de feiras e palestras, onde divulgamos o nosso trabalho. Sergipe tem alguns dos artesanatos mais bonitos do Brasil e sou apaixonada pelo que eu faço”, afirmou a artesã de Nossa Senhora das Dores.

A secretária Lêda Lúcia destacou as ações em prol do desenvolvimento e incentivo ao artesanato. “É uma alegria e satisfação imensa participar deste evento que já virou tradição. O artesanato representa a nossa cultura e desperta a nossa nordestinidade. Precisamos cada vez mais fortalecer e difundir este trabalho não só pra Sergipe, mas para o mundo. Estamos tentando articular com as universidades formas de melhorar o escoamento dos nossos produtos como, por exemplo, em lojas virtuais”, disse.

De acordo com o diretor para Políticas do Trabalho e Renda, Diego Matos, os artesãos podem fazer o seu cadastro junto à Coordenadoria do Artesanato da Seit. “Temos um banco de dados extenso e pretendemos chegar aos 10 mil artesãos. Fazemos oficinas de capacitação, de aperfeiçoamento do trabalho artesanal, de design para agregar valor, e exposições em feiras para escoar os produtos. O artesão que tiver interesse em participar, pode vir à Coordenadoria do Artesanato da Seit e fazer o seu cadastro”, disse.

A exposição especial na Orla de Atalaia, prevista para este mês junino, está dentro das ações desenvolvidas pela coordenadoria. “O artesão faz parte da nossa história. A idéia do arraiá foi fazer uma homenagem a esses produtores, reunindo um pouco desse imenso grupo que existe em Sergipe. Atualmente, temos cerca de 4 mil artesãos no Estado em diversos segmentos, como bordado, palha, cerâmica, renda irlandesa e muitos outros. Estaremos na Orla da Atalaia de 20 a 30 de junho expondo produtos com comidas típicas”, revelou a técnica em Artesanato da Seit, Nelma Melo.

Atualizado: